sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Quando me encontras…



Estou quieto, paradinho
Mais sossegado que santinho.

Vais chegando, desatinando
Vens com amor e loucura
Criando a maior tortura,
Ao verte passar, passando,
Sem te conseguir tocar
Vou na fantasia criando
Momentos para te encontrar.

Estou quieto, paradinho
Como passarinho no ninho.

Me desafias, me volteias
Tu desatinas, tu rodeias
Fica a carola em loucura,
Despedaças a estrutura
Do meu corpo com as teias,
Quando me encontras salteias
Trazes forte alienação
E torturas com paixão…

Fico irrequieto em desvario,
Pois arrebatado fico um pouco
Vais completando um vazio
Que sempre me deixa louco…

27/11/2009
Karl d’Jo Menestrel

1 comentários:

paula barros disse...

Fico apreciando, rindo, pensando...e descobri que eu não sei mais escrever, nadica de nada, quando leio você.

Fico só imagiando!

beijo