sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Flores encantadas



Flores, encontro nos meus espaços
Dou flores, me devolvem sorrisos
Viajo por jardins encantados
Cheios de cores e raros perfumes
Qual zangão cativado, procurando
Pólen de amizades que sempre
Perduram pelo encantamento

Vejo flores ao longo do caminho,
Me parece sempre ser primavera,
Algumas flores ficam comigo,
São flores diferentes carinhosas
De ternuras mais que afectuosas,
Flores que qualquer jardineiro
Gostaria de ter em sua leira

Flores brilhantes me visitam
Me enchem de emoção,
São mentes, são traços de luz,
Dão feitiço em meu sonhar,
Mesmo que uma flor um dia murche,
Perdurará a eterna recordação
De uma amizade em comunhão

Mas meu jardim tem encantos tais,
Tem sonho, tem ilusão,
Em harmonias reais e irreais
Tem janelas no coração

Eu dou flores, recebo flores
Num contentamento de viver.

Essas flores belas perfumam nossa existência e nos fazem ver que não estamos sozinhos. Se amigos são flores que duram um ano ou um dia não faz diferença, porque o importante é as marcas que deixam nas nossas vidas. São as horas compartilhadas, horas de carinho, horas de amor e cuidado.
“ Letícia Thompson”

08/01/2009
Karl d’Jo Menestrel

1 comentários:

paula barros disse...

Amigo, você é:

Jardineiro e sabe cuidar bem das suas flores.
Semeador e sabe de forma maravilhosa semear carinho e ternura e afeto.
Plantas o bem e há de sempre colher o melhor.

És flor em muitos jardins, a perfumar a alma.

abraços e abraços