segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Madrigais



Para encantadora amiga,
Criadora de sonhos e ilusões, em fecunda fantasia. em Pensamentos, Fotos e Devaneios.



Paula,


Nos madrigais, sinto o perfume
Que emanas em teus jeitinhos
Sem utilizar foice ou gume
Graciosos os teus carinhos

Sentido poético, pensador
Criadora do sonho, da ilusão
Em teu sentimento está ardor
Sem paralelo de antemão

Perco a rima do meu verso
Quando teus escritos leio
Nas palavras me disperso
Nos escritos me caldeio

Neste requebro com ternura
Me venço, iludo e componho
Como trata-se de sonho
Aceite esta minha diabrura

Envolvida na fragrância das açucenas
Assim de longe me acenas.

O sentido poético da vida, se tira no sonho e na ilusão.

11/01/2009
Karl d’Jo Menestrel

3 comentários:

paula barros disse...

Tive uma parada cardíaca virtual. Ufa! rsrs

É esse maravilhoso sonho poético que nos envolve,provocando uma cadeia de pensamentos, sensações e e emoções, que juntos tornam a vivência do mundo real mais prazerosa, e criando mais e mais sonhos.

Muitos sonhos e abraços virtuais tornam-se belos momentos reais.

Um sonho de poema. Adorei, me emocionei, me alegrei.

beijo e abraço, com carinho.

paula barros disse...

Estou relendo.

Diabruras que rendem bons poemas, estão aceitas.

beijo

paula barros disse...

"Momentos de transição, afeição e sonho, desafiando o sentimento..."

Lendo esse trecho, ouvindo a música (e trabalhando, é bom que eu diga rsrsrs), e me dando conta que já estamos na quinta-feira.

Com poesia, música, boas conversas, afeição e sonho os dias passam mais rápido, mais leves, mais gostosos.

abraços fraternos